Saliva grossa – As causas mais comuns e o melhor tratamento


Muitas pessoas sofrem com a sensação de “boca seca” ou com a sensação de certo espessamento na saliva (saliva grossa) produzida em sua boca, todavia a causa é tida como sendo normal e aqueles que lidam com a condição continuam atormentados pelos sintomas da diminuição salivar, sem receber um tratamento adequado.

Embora seja fácil concluir que o caso é algo normal e variável de organismo para organismo, a verdade é que não é.

A saliva que constantemente lubrifica o interior de nossas bocas é um líquido de consistência fina e de PH alcalino cujas principais funções incluem a degradação de alimentos para formação do bolo alimentar (quimo), a umectação do interior da boca e a proteção contra certos tipos de bactérias.

A única variação de quantidade aceitável está entre 0,5 a 2L diários.

Produzida pelas glândulas salivares parótidas, sublinguais e submandibulares, a saliva pode causar severo desconforto quando secretada pelo organismo em excesso (ptialismo) ou em baixa quantidade (xerostomia) e revelar uma série de patologias.

A saliva espessa é uma queixa comum a várias pessoas e sua decorrência pode ou não estar vinculada a doenças oncológicas, diabetes, desidratação e diversos outros fatores.

Saliva grossa

Foto de língua com saburra, doença associada a saliva grossa


Causas mais comuns da saliva grossa

A principal queixa para o espessamento da salivação está relacionada justamente à diminuição do fluxo da saliva.

Quando o organismo produz o líquido em menor quantidade, o mesmo tende a se tornar grosso ou viscoso, gerando a sensação de boca seca (xerostomia) e pondo em risco a saúde bucal em geral.

Fatores como os hábitos de vida e de alimentação frequentemente estão intimamente relacionados com a condição.

Causas mais comuns

Glândulas Salivares

O espessamento salivar também pode ser ocasionado por:

  • Desidratação;
  • Procedimentos cirúrgicos odontológicos;
  • Câncer, principalmente devido a radioterapias e quimioterapias;
  • Diabetes;
  • Consumo de bebidas como o café, chocolate, álcool e lácteos.

Uma pessoa normal produz entre 0,5 a 2 L de saliva por dia, sendo menos que isso considerado como hipossalivação, a produção insuficiente para o equilíbrio da saúde da indivíduo.

A chamada “saliva grossa” também é ocasionada pelo aumento da mucina, substância que quando presente em grandes quantidades pode provocar cáries e a placa bacteriana.

Poderá gostar: Céu da boca amarelado é grave? Causas e tratamento

 


Tratamento adequado

Tratamento para saliva grossa

Uma vez que a alta viscosidade da saliva ou sua baixa quantidade podem gerar além do desconforto, doenças como a halitose e a saburra (“língua branca”).

Listamos abaixo uma série de recomendações para o tratamento da saliva grossa e recomendações quanto aos hábitos alimentares para que o desconforto possa ser eliminado e o conforto restabelecido mais rapidamente.

  • Beba muito líquido. Quanto mais hidratado você estiver, mais suas glândulas serão estimuladas a produzir o fluxo salivar, e assim, a saliva grossa voltará a ter a consistência normal;
  • Evite bebidas lácteas, alcoólicas e o consumo excessivo de café, pois estas são frequentemente citadas como fatores de aumento da viscosidade da saliva. Consumir alimentos muito quentes com frequência também é um fator agravante;
  • Coma maçãs. A maçã é uma fruta com propriedades de adstringentes que auxilia o organismo na limpeza da boca e da faringe;
  • A acidez salivar pode estar associada a redução do fluxo, uma vez que uma das causas pode estar relacionada a cáries. Tente gargarejar duas vezes por dia com uma mistura de água e bicarbonato de sódio. Não engolir;
  • Fumar, além dos conhecidos riscos trazidos a saúde cardiorrespiratória, pode causar a persistência da saliva grossa. Enquanto trata a condição, o recomendado é que se evite fumar;
  • Caso haja a xerostomia grave (“boca seca”), e nenhum dos métodos supracitados gerem resultados, existe ainda a chamada “saliva artificial”. A carmelose sódica é uma substância desenvolvida pela indústria farmacêutica para que pessoas com a xerostomia possam manter níveis saudáveis de lubrificação bucal, bem como suplementar as demais funções que se encontram prejudicadas. A medicação possui os mesmos sais minerais presentes na saliva e gera alívio imediato, podendo ser encontrada em farmácias na forma de spray. Biotene e Salivan são exemplos de medicamentos disponíveis em farmácias.

É possível também consultar o seu dentista para que o mesmo lhe indique uma fórmula adaptada às suas necessidades, para que você possa solicitar em uma farmácia de manipulação na quantidade de spray que preferir.

Poderá gostar: O que significa ter uma bolha na boca? Damos a resposta!


1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, media: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *