Grávida pode comer pimenta?


Será que uma grávida pode comer pimenta ou faz mal para o bebê? Veja tudo neste artigo!

Pimenta é um nome dado a variações de plantas e condimentos obtidos através delas, de sabor geralmente picante.

A pimenta é usada principalmente como tempero na culinária, e é amada por alguns e odiada por outros que não gostam da ardência peculiar desse condimento.

Seja pimenta do reino, pimenta malagueta, pimenta biquinho, pimenta dedo-de-moça, todos em algum momento saborearam algum alimento com essa especiaria tão peculiar.

A pimenta é um termogênico natural, por isso ela ajuda para acelerar o metabolismo e pode favorecer o emagrecimento.

Essa iguaria pode também ajudar a retardar o envelhecimento, diminuir as taxas de colesterol e até mesmo ajudar a prevenir o câncer. Mas será que a pimenta traz somente benefícios?

Existe alguma contra indicação para o consumo de pimenta em mulheres grávidas? Essas questões e muitas outras serão respondidas ao longo deste texto.

Será que grávida pode comer pimenta ou faz mal pra sua saúde e para a saúde de seu filho? Continue lendo este artigo e descubra tudo!


O picante da pimenta faz mal para a saúde?

Grávida pode comer pimenta

Grávida pode comer pimenta – PixBay

Há quem diga que a pimenta faz mal por ser picante, mas a verdade é que ela oferece muito mais do que somente um sabor diferente à comida.

O principal ativo da pimenta é a capsaicina, uma substância que apresenta diversas funções favoráveis ao nosso organismo.

Ela é um analgésico natural e promove a liberação de endorfina, gerando sensação de bem-estar e euforia. Além disso, a pimenta pode prevenir o envelhecimento precoce e doenças degenerativas.

Por ter grandes quantidades de vitaminas A, C e E, essas vitaminas combatem radicais livres protegendo o envelhecimento celular precoce.

A pimenta também é usada em dietas de emagrecimento. Por ser um termogênico natural, ela ajuda a acelerar o metabolismo e favorece a queima de gordura no organismo.

Ela também é ótima para impedir a formação de coágulos no sangue, sendo benéfica para pessoas que têm tendência a produzir coágulos sanguíneos.

Como é possível ver, a pimenta pode ser muito benéfica à saúde, mas é importante que o consumo dela não ocorra em exagero. Assim como outros alimentos, se ela for consumida em excesso pode gerar irritações na mucosa do estômago e alguns outros

problemas estomacais. O excesso desse consumo também pode ocasionar feridas na boca e azia.

Em pessoas que tenham gastrite ou úlcera, o consumo da pimenta deve ser bem reduzido, e é sempre indicado consultar um médico antes de ingerir esse alimento caso você possua uma dessas duas doenças.


Grávida pode comer pimenta?

Afinal grávida pode comer pimenta ou não? Sabemos que durante a gestação, as futuras mamães precisam ter uma atenção redobrada em suas alimentações.

A pimenta não apresenta nenhum mal do ponto de vista da formação do feto e também não é abortiva, mas ela pode mudar o pH do estômago e trazer consequências ruins para a gestante, uma vez que a gravidez em si causa modificações digestivas.

Ao final da gestação as hemorróidas são muito comuns e o consumo excessivo de pimenta pode piorar esse quadro. As hemorróidas podem ficar mais sensíveis e doloridas se a mulher grávida comer muita pimenta. Caso a gestante ingerir pimenta e não se sentir bem, ela deve consultar um médico. Se ela consumir essa especiaria e não sentir nenhum efeito colateral, pode continuar o consumo com moderação.


Alternativas da pimenta da gravidez

Como pudemos ver, a pimenta em grandes dosagens pode causar efeitos colaterais tanto em gestantes como em qualquer outra pessoa.

Para as futuras mamães apreciadoras de um alimento picante, existem algumas alternativas que podem dar o mesmo sabor, sem trazer a sensação de azia e outras complicações.

A melhor opção é optar por refeições caseiras, evitando comer em fast foods ou outros restaurantes. Comendo comida caseira você consegue dosar a quantidade de tempero e especiarias, garantindo que você não irá comer alimentos com excesso de pimenta.

Além disso, evite a culinária indiana e mexicana, por exemplo, que possui muitos condimentos e temperos fortes. Tente substituir essas culinárias cheias de pimenta por outras culinárias mais leves como a italiana, por exemplo.

Grávida pode ou não pode:


Conclusão

A pimenta é uma especiaria única, com sabor peculiar e que pode trazer muitos benefícios e vitaminas que auxiliam no bom funcionamento do seu metabolismo.

Mas, se você usar ela em excesso no seu dia-a-dia, ela pode causar alguns transtornos como alguns problemas estomacais. O consumo desse alimento está liberado para gestantes, desde que com moderação.

Essa especiaria única e inconfundível combina com qualquer tipo de alimento, desde que usada com cautela.

Fique sabendo também que a pimenta não é o único alimento que uma gestante deve evitar, existem muitos outros, veja alguns exemplos no vídeo abaixo.

E então, você já sabe se uma grávida pode comer pimenta? Esperamos que sim! Ficamos a aguardar as duas dúvidas nos comentários.


1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *