Lactobacillus Sp – O que é? Qual o melhor tratamento?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (87 votos, media: 4,01 de 5)
Loading...

Hoje vamos falar de algo muito específico, da bactéria Lactobacillus Sp.

A informação relativa a esta bactéria vaginal é extremamente escassa na internet mas fizemos várias pesquisas e acreditamos ter encontrado informação suficiente para esclarecer todas as suas dúvidas.

Vamos tentar não alongar muito o artigo e falar apenas do que é a Lactobacillus Sp, se faz mal ter em demasia e também o seu tratamento.

Queremos alertar desde já que esta bactéria nem sempre é nociva para o nosso organismo e que todas as mulheres a têm, mas vamos já passar a todos os detalhes, basta continuar a ler este artigo.


O que é Lactobacillus Sp?

O que é Lactobacillus Sp?

Lactobacillus é um género de bactérias, gram-positivas e anaeróbia facultativa ou microaerofílicas, em forma de bastonete. Wikipédia

Acima está a explicação mais teórica, mas vamos explicar por nossas palavras para ficar fácil todos os leitores entenderem.

O Lactobacillus sp é uma bactéria que “habita” o meio vaginal com grande abundância, ela determina o pH ácido (3,8 a 4,5). Ela inibe o aparecimento de outras bactérias que são prejudiciais à mucosa vaginal, mantendo assim a nossa vagina mais limpa e saudável.

Pelo que leu acima já deu para perceber que é uma bactéria “boa” que evita o aparecimento de outras bactérias nocivas na vagina.

Todas as mulheres a possuem, felizmente, mas existem casos em que a quantidade é maior ou menor que o normal, e aí é que surgem os problemas vaginais, assim como irritações, inflamações e muito mais.

Queremos alertar para o facto desta bactéria não ser nenhum tipo de doença, todas as mulheres a possuem na sua flora vaginal.

Poderá gostar: Pílula do dia seguinte. Quando devo tomar?


Problemas relacionados com a Lactobacillus Sp

Tal como foi dito acima os problemas aparecem quando a quantidade de Lactobacillus Sp é maior ou menor que o normal.

Vamos tentar explicar isto da forma mais simples possível, basicamente:

  • Lactobacillus altos: Quando os níveis são demasiado altos ocorre a exterminação de mais bactérias vaginais do que devia, muitas delas importantes para o bom funcionamento do seu sistema urinário.
  • Lactobacillus baixos: Quando os níveis são demasiado baixos permite o aparecimento de diversos tipos de bactérias nocivas ao seu organismo que não são controladas da forma adequada.

Normalmente existem problemas quando a quantidade é menor que o normal.

Nesses casos podemos enfrentar problemas como:

  • Doenças inflamatórias pélvicas;
  • Infecção pós-cirúrgica;
  • Corioamnionites

Esses são os problemas que pode enfrentar pelo fraco aparecimento da bactéria, mas queremos avisar que são raros os casos em que eles aparecem e normalmente não são grandes motivos de preocupação, pelo menos em geral.

Poderá gostar: Remedio caseiro para coceira nas partes intimas


Qual o melhor tratamento?

Qual o melhor tratamento?

Vamos ser muito sinceros… Não é preciso nenhum tratamento em específico para controlar os níveis de Lactobacillus Sp, no entanto existem algumas coisas que podem influenciar os níveis da bactéria, tais como:

  • O uso de alguns tipos de antibióticos que descontrolam o nível de bactérias na mucosa vaginal;
  • O abuso excesivo de duches vaginais que fazem por si só a limpeza das bactérias e destabiliza assim os níveis de PH da vagina fazendo assim com que a produção de Lactobacillus Sp se descontrole.

Normalmente os níveis ajustam-se sozinhos de acordo com vários fatores do organismo, mas tem de ter em atenção aos dois pontos referenciados acima.

Quando vai a um ginecologista ele nem liga muito para essa bactéria, isto porque ela praticamente se ajusta sozinha de acordo com a quantidade de bactérias presentes na mucosa vaginal.

Normalmente o que acontece é que outro problema de saúde influencia com a produção de Lactobacillus Sp, o melhor nesses casos é identifica-lo e trata-lo o mais rapidamente possível.

Gostávamos de lembrar também que a sua vagina é um local extremamente sensível e propício a todos os tipos de doenças por isso é importante manter uma boa higiene íntima e fazer consultas de rotina regularmente no seu ginecologista.

Este foi um texto curto mas claro, esperamos ter ajudado em todas as suas dúvidas, qualquer questão é só deixar um pequeno comentário.


Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *