Grávida pode comer camarão?


É comum que surjam muitas dúvidas entre as gestantes sobre que tipo de alimento elas podem ou não comer. Em relação aos frutos do mar não poderia ser diferente e, normalmente, eles acabam por despertar ainda mais dúvidas. Hoje você descobrirá se, de fato, grávida pode comer camarão ou não!

O período da gravidez altera o organismo da mulher, que agora passa a alimentar e proteger o bebê, intermitentemente. Como tudo o que a mãe ingere afeta diretamente a futura criança, todos os hábitos da gestante possuem impacto sobre a saúde do bebê. E no que tange aos alimentos, é preciso ter extremo cuidado.


São necessários cuidados gerais durante a gestação

Cuidados gerais durante a gestação

Camarão

Antes de mais nada, a gestante deve fazer o pré-natal e ter acompanhamento médico durante todo o período da gravidez. O profissional irá orientá-la em todos os aspectos e dirá como está progredindo a gestação, além de informar a cada visita como está a saúde do bebê.

Também é preciso tomar cuidado com relação aos acidentes. Em caso de crianças na casa, evitar a bagunça – impedindo que brinquedos fiquem jogados pela casa, quintal e áreas de circulação. A presença e apoio do marido (ou familiares) é outro fator que contribui para a prosperidade neste momento tão delicado e importante vivido pela mulher.

Dadas algumas dicas essenciais, agora vamos ao que mais nos interessa!


Afinal, grávida pode comer camarão?

grávida pode comer camarão

Grávida

Segundo os especialistas essa resposta pode variar, sendo sim ou não para cada tipo de gestante. Tudo depende de alguns fatores e, primeiramente, vamos falar de algo que é preciso saber o quanto antes: você ou alguma grávida conhecida possuem algum tipo de alergia a camarão?

Pois essa é a maior contraindicação e, caso haja alergia, a resposta é naturalmente um não para a questão “grávida pode comer camarão ou não?”. A reação alérgica é extremamente perigosa e, em muitos casos, pode ser até mesmo fatal.

Se a gestante possuía alergia ao camarão antes da gestação, por via de regra, nada mudou. Neste caso, a grávida não pode ingerir camarão, pois ele representa risco real à saúde dela e do bebê.

A alergia a camarão: como descobrir?

Caso a gestante nunca tenha comido camarão, não vale a pena arriscar-se, já que a boa notícia é a de que existem testes de sangue para verificar se há riscos em consumir este tipo de fruto do mar. A alergia a camarão não é a ele em si, o problema está em sua proteína, a tropomiosina, que causa danos à saúde do indivíduo por desencadear uma reação alérgica.

A dica de realizar o exame de sangue também vale para qualquer outra pessoa que tenha vontade de saborear este fruto do mar, mas que se preocupe em passar mal.

Para quem já experimentou o camarão e nunca teve problemas o consumo está liberado, mas não sem antes levar alguns fatores em consideração.


Procedência e higiene

Procedência e higiene

Procedência e higiene do camarão

É de conhecimento comum que todos os alimentos precisam ser manejados da maneira correta, por isso a procedência e o modo de preparo do camarão são importantes. Nos frutos do mar em geral quando não há a boa procedência poderá haver contaminação pela bactéria vibrio.

“Vibrião, ou vibrio é um tipo de bactéria dotada de mobilidade, em forma de bastonetes curvos, como uma vírgula. As células podem se ligar uma à outra, formando a letra “S”.” Wikipédia.

Mas não se assuste, essa bactéria, assim como tantas outras, é eliminada com o cozimento adequado.

Seguem algumas dicas na compra e preparo do camarão:

  • Na hora de escolher, verifique se o camarão está fresco e não se desmonta ao ser manejado. Do contrário, mostra a deterioração.
  • Pontos escuros e manchas estranhas são um péssimo indicador, evite-os.
  • Jamais descongele o camarão fora da geladeira, muito menos num recipiente com água, pois isso é na verdade um grande lago para as bactérias. Essa dica também vale para qualquer carne.
  • Cozinhe ou frite sem deixar que o camarão fique malpassado, pois isso pode preservar algum organismo vivo indesejável. O ideal é que o camarão fique com a coloração dourada.

Cuidado com um tipo específico de conservante

O metabissulfito, também conhecido como metabissulfito de sódio, é o conservante usado nos camarões de trato não artesanal. Algumas pessoas apresentam alergia a este tipo de produto químico, que é comumente utilizado também em vários outros alimentos, incluindo alguns pães.

É importante atentar-se a este fator e, em caso de alergia, evitar em 100% o consumo não só de camarão, mas de qualquer outro alimento que contenha o metabissulfito de sódio.

Nesse caso, pode-se descobrir se a grávida pode comer camarão que contenha o metabissulfito através do exame de sangue. Tanto este exame quanto o da proteína dos crustáceos são simples e proporcionam um veredito final sobre a questão.


Converse com o seu médico

Lembre-se que o obstetra tem a função de cuidar e auxiliar a gestante desde o pré-natal até o momento do parto. Não se acanhe, pergunte tudo o que achar necessário ao profissional, pois a função deste é auxiliar e assegurar a sua segurança e a do bebê.

Esperamos que agora você tenha uma luz sobre a famosa pergunta “grávida pode comer camarão?”!

Loading...
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, media: 3,00 de 5)
Loading...

Relacionados do blog...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *