Grávida pode comer amendoim?


Será que grávida pode comer amendoim? Acompanhe este artigo e tire as suas conclusões!

Há alguns anos atrás uma pesquisa realizada por especialistas americanos indicou alguns riscos no consumo de amendoim durante a gravidez. E como o estudo não dava uma conclusão final, isso lançou uma infinidade de dúvidas e desconfianças com relação ao tema.

Sem dúvidas, o amendoim é um dos alimentos que fazem parte da vida dos brasileiros. Quem é que nunca provou uma boa paçoca? Sem falar nos amendoins salgados, paçocas de carne e uma infinidade de doces provindos dele. Tendo em vista que existem tantos produtos com origem no amendoim, eis que surge a questão…


Grávida pode comer amendoim? A pesquisa que trouxe insegurança

Grávida pode comer amendoim

Frutos secos

Conduzida pelo pesquisador Scott H. Sicherer, da Mount Sinal School of Medicine, a pesquisa indicou que grávidas as que consumiram uma grande quantidade de amendoim durante a gestação tinham maior risco de dar à luz a filhos alérgicos.

Ao analisarem centenas de crianças, os cientistas notaram que os filhos de mães que haviam consumido amendoim durante a gestação apresentaram até três vezes mais a possibilidade de ter alergia ao amendoim.

Tal sensibilidade, entretanto, estava associada diretamente ao amendoim e não a outros alimentos. Como o estudo criou mais dúvidas do que certezas, deixando muitas famílias com o dilema, perguntando-se “afinal, grávida pode comer amendoim, ou não?”


Benefícios do amendoim

Benefícios do amendoim

Benefícios do amendoim

Os pesquisadores do estudo não chegaram a negar que grávida pode comer amendoim, então não existiu nenhum tipo de suspensão quanto ao consumo do mesmo. É importante conhecer as propriedades nutricionais deste alimento, porque isso ajudará a trazer clareza sobre o assunto.

O amendoim é uma leguminosa, uma semente e por isso está repleto de nutrientes que promovem vários benefícios à saúde.

Cerca de um quarto da sua composição nutricional é composta por proteínas, essenciais para o desenvolvimento muscular e de outras funções do organismo. Essa característica traz o benefício de prover alta quantidade de proteínas sem a necessidade do consumo de uma alta quantidade de alimento. Além disso, as gorduras presentes nessa leguminosa são as famosas gorduras poli-insaturadas (LDL), conhecidas também como as gorduras do bem, capazes de promover a melhora da saúde cardíaca.

Tudo isso pode colaborar na promoção da saúde tanto para a grávida, quanto ao bebê!

Confira alguns dos principais benefícios do consumo de amendoim:

  • Proteínas – a alta quantidade delas ajuda na construção do tecido e dos ossos do bebê, colaborando para o seu desenvolvimento saudável.
  • Gorduras de qualidade – colaboram na função hormonal e fazem bem ao coração.
  • Vitamina B9 – fortalece o sistema imunológico e promove a saúde celular.
  • Ferro – previne a anemia, e ainda traz o aumento da saúde cardíaca e o combate a infecções.

Esses são apenas alguns dos benefícios promovidos por essa nutritiva semente. Desde que na quantidade certa e com os devidos cuidados, a grávida pode comer amendoim.

Mas antes de devorar um pacotinho cheio deles, preste muita atenção nas informações que você deve saber primeiro.


O amendoim como Alérgeno

Algumas mulheres são naturalmente alérgicas ao amendoim, algo ao qual você deve prestar muita atenção. Após se deliciar com esse alimento tão nutritivo, você já sentiu formigamento? Notou algum tipo de vermelhidão ou teve a sensação de calor na pele?

Se a resposta for sim, fique atenta: você pode ter alergia ao amendoim!

E neste caso, sem sombra de dúvidas, a resposta para a pergunta – grávida pode comer amendoim? – é não!

Caso você já tenha notado algumas dessas reações, consulte seu médico e peça um exame de sangue, a fim de detectar seu nível de sensibilidade ao amendoim. Caso haja indícios da alergia, o médico provavelmente cortará esse alimento da sua dieta.


O risco da aflatoxina

O risco da aflatoxina

Aflatoxina

O amendoim também apresenta outro risco: as aflatoxina, causadas por fungos que contaminam as nozes. Devido a falhas no processo industrial alimentício, alguns produtos derivados do amendoim podem conter essas toxinas, que ao acumularem-se no organismo, podem culminar no surgimento do câncer de fígado.

Um estudo realizado pelo Inmetro verificou que 40% das marcas avaliadas que usavam amendoim na composição de seus produtos apresentaram a presença de aflatoxinas. Esse dado é muito alarmante, pois 40% é quase a metade das marcas avaliadas!

Mas é claro que nós nos preocupamos com a sua saúde, por isso buscamos informações que pudessem aumentar o seu grau de segurança. Se você costuma consumir amendoim in natura, saiba que existe uma maneira de prevenir a contaminação por toxinas. Em um estudo realizado pela UNESP, verificou-se que torrar o amendoim no micro-ondas por 9 minutos elimina as aflatoxinas em até 88,5%.

Então, assim como qualquer alimento, é preciso estar atento às notícias e aos testes realizados em diversas marcas, pois isso assegura a compra do produto correto e que não apresente nenhum risco para a sua saúde.

Para concluir, é importante ressaltar que a grávida pode comer amendoim, desde que de boas marcas e na quantidade ideal; cerca de 30g por dia, segundo especialistas.

Loading...
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, media: 5,00 de 5)
Loading...

Relacionados do blog...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *