Fratura por estresse – Causas, riscos e tratamento


Pessoas que se submetem a alta carga de treinamento intenso tendem a sofrer de fratura por estresse.

Bailarinas, corredores e atletas que praticam esportes como saltos, basquetes, jogadores e vôlei.


Entenda o que é fratura por estresse

Entenda o que é fratura por estresse

Esqueleto humano

É um desgaste dos ossos que acontece por conta da sobrecarga e da intensidade de exercícios físicos, no geral e a repetição e o esforço que exige do corpo.

A fratura acontece porque o tecido ósseo tendem a ultrapassa a resistência máximo, a carga que ele é submetido é muito alta, sem tempo para descanso ou repouso, não há também um progresso da atividade, onde o corpo e trabalhado de maneira crescente, esse mudança de esforço e intensidade física deve ser feita aos poucos.

A fratura é detectada pelo o desenvolvimento de uma fratura ou mais nas partes internas dos ossos, ser a fratura por estresse não for diagnosticada de maneira precoce, ele pode evoluir para uma fratura completa.

Os ossos de maneira em geral se adaptam gradualmente ao aumento da carga de trabalho, por meio de um processo natural do corpo chamado de remodelação, durante esse processo o osso é destruído e reconstruído.

Quando o osso não estar habituado a sofrer essa força, eles ficam propensos a sofrerem fraturas.


Possíveis Causas

A origem do problema pode estar relacionada a diversos fatores, podem estar dividido em dois grupos, sendo eles fatores exterior ou interior, nomeados como extrínsecos e intrínsecos.

O extrínsecos faz referencia ao ritmo de treinamento, utilizando equipamentos esportivos, calçados e uma local adequado para a realização da atividade física.

Já os intrínsecos faz referência ao seco sexo, idade, densidade, estrutura óssea e ao sexo, outros fatores como menstrual, equilíbrio hormonal e nutricional, também influência ao ritmo do sono, estar associado também ao colágeno.

Porque os ossos são afetados por estresse:

A condição pode atingir todos os ossos, os mais prejudicados são aqueles que suportam o peso corporal, em geral os membros inferiores, os ossos que sofrem mais problemas são as tíbias, fêmur, metatarsos, navicular e fíbula.


Sintomas da Fatura por Estresse:

  • Os sintomas tendem a piorar com o tempo, seguido de dor intensa que tendem a aumenta com a atividade física, tende a diminuir os sintomas com o repouso, a área afetada tende a aparecer bem inchada, após realização de esforço.
  • Dor intensa quando o local e apalpado, queda de desempenho durante o treinamento.

Em caso de dor severa, mesmo que continue com repouso é fundamental buscar um auxílio medico o mais rápido possível, o diagnóstico pode ser feito mediante a exame físico, exames de raio X, histórico médico e exame por ressonância magnética.

Poderá gostar: Dor no ombro e pescoço – Causas e tratamento caseiro


Fatores de Risco

Conheça alguns fatores que podem causar a fratura, confira:

  • Atividades como atletismo, ténis, basquete, ginástica ou dança;
  • O aumento e a intensidade de atividades físicas;
  • Mulheres que sofrem de ciclos menstruais anormais;
  • Pessoas com o problemas de pés chatos ou arco rígido;
  • Utilização de calçados desgastados;
  • Enfraquecimento dos ossos;
  • Ter sofrido uma ou mais vezes com fraturas por estresse;
  • Possíveis distúrbios alimentares;
  • Deficiência de vitamina D, nutrientes e cálcio.

Tratamento por fatura por estresse:

Depois do diagnosticado, o tratamento é iniciado com um acompanhamento médico, o risco das fraturas é baixo, imobilização é necessária para que durante esse período os ossos ser regenere.

É préciso interromper a atividade que vem impactando o problema, beba bastante água e mantenha um repouso. Dependendo do nível do seu problema, algums medicos podem recomendar a utilização de muletas para proteger as fraturas, como a dor incapacita o paciente o medico tendem a receitar anti-inflamatórios e analgésicos durante um período curto do tratamento.

Agora o tratamento tendem a ser mais perigoso e rigoroso para fraturas de alto risco, onde a área afetada é imobilizada seguido de um repouso absoluto, onde deve-se seguir toda a orientação do medico.

Caso o seu problema não evolua, o médico vai analisar ser será preciso realizar um procedimento cirúrgico, o tratamento deve ser seguido rigorosamente, é bem possível que ser sinta dores crônicas durante todo esse período, o acompanhamento médico deve ser realizado, caso os sintomas persista é preciso consultar o seu médico e expor para o mesmo todos os sintomas que vêm sentindo.

E então, gostou do nosso artigo sobre fratura por estresse? Já sabe, qualquer duvida basta deixar um comentário no artigo!

Poderá gostar: Tem dor no antebraço? Veja as causas e o tratamento

Loading...
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, media: 5,00 de 5)
Loading...

Relacionados do blog...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *