Corrimento Amarelado na Gravidez – Tudo o que Você Precisa Saber


Antes de mais nada é importante que você saiba que corrimentos durante a gravidez é normal – pelo menos no que se diz respeito ao ciclo natural de vida da mulher – entretanto quaisquer desvios da normalidade são casos de se procurar o médico para que ele possa analisar, tal como pode acontecer com o corrimento amarelado na gravidez, mas não fique preocupada pois pode não ser nada!

O médico obstetra Abner Lobão diz em entrevista ao site da Revista Crescer que os líquidos de cores diferentes das habituais (que podem ser amarelados, esverdeados, marrons ou mesmo apresentar sangramento) e com cheiro fétido devem ter atenção de um médico de confiança.

Além disso, segundo ele, a quantidade desse líquido também é outro fator que deve ser observado.

Neste artigo trataremos especificamente do corrimento de cor amarelada durante a gravidez e suas possíveis causas – além de indicarmos formas de tratamento.

Poderá gostar: 3 Primeiros sintomas de gravidez que todas as mulheres devem ter

Causas do Corrimento Amarelo na Gravidez

Causas do Corrimento Amarelo na Gravidez

Entre as causas mais comuns para o corrimento estão doenças sexualmente transmissíveis ou infecções localizadas.

Dentre as DSTs podemos destacar:

  • Clamídia: pode causar corrimento amarelo ou verde grosso em mulheres grávidas. Caso não seja tratada ela pode levar ao aborto ou até mesmo ser transmitida para o bebê durante o parto.
  • Tricomoníase: um parasita que provoca corrimento anormal, além de correr o risco de deixar o bebê propenso a um parto prematuro ou mesmo infeccionar o líquido amniótico. Pode ser assintomática.

Entre as infecções destaca-se:

  • Vaginose Bacteriana: causada pelo excesso de bactérias anaeróbicas (que não necessitam de oxigênio) na região vaginal. Caracterizada pela cor amarelada do corrimento e pelo odor característico “de peixe podre” como dizem alguns sites.

É preciso estar atenta aos sintomas, que, em geral se assemelham muito entre as três causas. Exames médicos mais específicos podem determinar com exatidão qual é exatamente a causa do corrimento de cor amarelada – e assim começar um tratamento adequado.

Tratamento para Corrimento Amarelado

Tratamento para Corrimento Amarelado

No caso de exame que constate alguma das doenças acima e, claro, com o acompanhamento médico específico estes sintomas podem ser tratados das seguintes maneiras:

Clamídia

O tratamento para esta doença é feito à base de antibióticos, principalmente Estearato de eritromicina, Amoxacilina e Azitromicina – consulte o seu médico para saber qual o tratamento adequado – por um período que pode variar de 7 a 10 dias.

Juntamente com o corrimento amarelado (que pode ser em decorrência do acúmulo de pus) a doença pode trazer riscos sérios à saúde da mamãe, bem como do bebê (levando a casos de gravidez fora do útero) e a infecção pode causar até mesmo a morte do feto.

Como é uma doença sexualmente transmissível é necessário fazer exames para detectá-la já que a doença pode ser assintomática, entretanto vale salientar que a clamídia tem cura, basta confirmação através do exame seguido de tratamento adequado.

Tricomoníase

Em caso confirmado de tricomoníase o mais indicado é iniciar um tratamento a base de Metronidazol ou Tinidazol (obviamente que somente com indicação do obstetra que acompanha a gravidez).

Como a Clamídia, a tricomoníase é uma doença sexualmente transmissível que pode ser assintomática.

No caso do surgimento de sintomas, além do corrimento de cor amarelo/esverdeado espumoso, pode causar dor ou ardência na hora de urinar, coceira na região genital e causa desconforto nas relações sexuais.

Segundo estudos citados pelo site “Trocando Fraldas” a tricomoníase durante a gravidez pode atrapalhar o desenvolvimento intelectual do seu filho, além de causar infecção nas vias respiratórias.

Vaginose Bacteriana

O tratamento é feito a base de antibióticos, já que a doença é causada por uma bactéria que é produzida naturalmente no órgão feminino – o seu excesso é que causa a infecção.

Em geral, o tratamento é simples e conta, além dos antibióticos, com a ajuda de pomadas e cremes vaginais que serão indicados pelo médico responsável por cuidar da gravidez.

Apesar de não ser uma DST, o tratamento da Vaginose Bacteriana é necessário tanto para aliviar seus sintomas como também para evitar que a mulher fique suscetível a esses tipos de doença, principalmente a clamídia e a gonorreia; além de evitar partos prematuros.

Poderá gostar: Bebe com 3 meses de gestação mexe?

Conclusão 

Corrimento Amarelado na Gravidez – Tudo o que Você Precisa Saber

É preciso estar atenta ao corrimento vaginal. Como foi dito no início deste artigo ele é normal, mas ao surgimento de anormalidades como o corrimento amarelado na gravidez ou em grande quantidade é preciso procurar seu médico.

Como a maior parte das causas provém de doenças sexualmente transmissíveis é importante o uso de preservativos também durante a gravidez e, claro, exames periódicos para que se possa prevenir estas doenças – tanto da futura mamãe quanto do seu parceiro.

No caso das infecções bacterianas o mais indicado é que procure meios de higiene adequados ao seu estado, evitando o uso de sabonetes de cheiro muito forte.

E, lembre-se, apesar das dicas de tratamento, procure sempre opinião médica.

Já ficou a saber tudo sobre o corrimento amarelado durante a gravidez? Deixe sua opinião nos comentários, compartilhe em suas redes sociais e até a próxima!

Corrimento Amarelado na Gravidez – Tudo o que Você Precisa Saber
Avalie este artigo
Loading...


Relacionados do blog...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *